You are currently viewing Como está o mercado de franquias em 2021? Veja tendências para lucrar

Como está o mercado de franquias em 2021? Veja tendências para lucrar

Mesmo com a pandemia do novo coronavírus, o mercado de franquias em 2021 tem o que comemorar. São diversas marcas que aumentaram faturamento e setores que tiveram pontos positivos.

Por ser um tipo de negócio muitas vezes mais enxuto, com gastos menores, o modelo de franquias ajudou muitos empreendedores a passarem por este período. Contudo, alguns mercados de franquias tiveram números melhores, e outros nem tanto, como mostraremos a seguir.

Quais os setores em alta no mercado de franquias em 2021?

Conforme falamos, o modelo de negócio de franquias possibilitou que muitos empreendedores tivessem uma renda mesmo com a pandemia. Pois alguns setores se destacaram mais, vários deles com aumento de faturamento, apesar da retração econômica.

Por exemplo, o setor de franquias de Casa e Construção teve um aumento de 12,8% no faturamento de 2019 para 2020. O maior crescimento entre os setores. Além disso, o setor de Serviços Automotivos teve bom desempenho, com um faturamento perto dos R$ 6 bilhões.

Muito desse resultado foi impulsionado pelos serviços de higienização, devido à preocupação com o vírus da Covid-19. Do mesmo modo, um tipo de negócio que teve bastante aumento e destaque na pandemia foi o delivery.

Diversas empresas tiveram que se adaptar para cumprir as normas de distanciamento social e com as pessoas ficando em casa. Sendo assim, serviços de alimentação e outros tiveram que se adaptar para oferecer este diferencial ou mesmo implementar o delivery.

Levantamento da Statista mostra o Brasil como destaque no segmento de delivery na América Latina em 2020. O País foi responsável por quase metade dos números do delivery (48,77%), seguido por México e Argentina (com 27,07% e 11,85%, respectivamente).

Outro setor que pode aliar os serviços delivery ao seu nicho é o segmento de franquias de Saúde, Beleza e Bem-Estar. Este segmento teve um aumento de 3,1% no faturamento, passando dos R$ 35 bilhões.

Por fim, o setor de Seguros também teve pontos positivos com a pandemia. De acordo com dados da Susep (Superintendência de Seguros Privados), o seguro de vida teve alta de 11% na procura até novembro de 2020.