You are currently viewing Descubra o seu perfil empreendedor

Descubra o seu perfil empreendedor

Você tem o desejo de se tornar dono do próprio negócio?

Uma das dúvidas mais comuns de quem quer empreender, é saber se realmente tem um perfil empreendedor e qual segmento seria mais compatível com suas habilidades.

Geralmente, existem características mais evidentes e habilidades que são desenvolvidas de forma mais natural e você pode usá-las para começar a entender qual seu perfil empreendedor e descobrir com qual área você tem mais afinidade, quais são seus pontos fortes e quais precisam desenvolver.

Esse processo te dará uma direção, mas provavelmente, você terá que desenvolver outras características e habilidades para sanar as diferentes demandas de uma empresa e ter sucesso nesse percurso. Conhecer essas habilidades te ajuda também a enxergá-las nas pessoas ao seu redor e entender com quem se conectar para aumentar os resultados do seu negócio.

A boa notícia é que é possível desenvolver todas as habilidades, até as que parecem mais desafiadoras. Basta se aplicar ao estudo e execução de cada uma delas. Você pode criar uma lista com as próximas a serem trabalhadas, para auxiliar seu processo de desenvolvimento.

Veja 12 habilidades importantes para se tornar um empreendedor de sucesso:

• Perseverança: qualidade de quem não desiste com facilidade. Está relacionada à constância, a não permitir que situações desafiadoras te desanimem de chegar ao objetivo traçado. Para um empreendedor, esta característica é indispensável;

• Liderança: liderar é uma habilidade muito importante. Ao contrário do que muitos pensam, não está ligado somente, a saber dar ordens ou distribuir tarefas. O líder consegue influenciar pessoas, motivar e engajar. Ele desenvolve uma relação democrática, com base em comunicação e relacionamento com a equipe;

• Resiliência: significa voltar ao estado normal após sofrer um grande choque. Um bom empreendedor sabe se recuperar de grandes crises, gerir conflitos e lidar com questões delicadas. Ele se adapta facilmente às mais diversas situações sem perder os valores do negócio;

• Autoconfiança: confiar nas suas habilidades e na sua visão. Isso não significa não ouvir outras pessoas envolvidas no negócio, mas um líder que confia no seu conhecimento e demonstra dominar um assunto, transmite segurança para a equipe;

• Capacidade analítica: facilidade para analisar dados, informações e cenários. Conhece seu público e quais produtos ele aceitaria. Consegue entender o cenário da empresa e do mercado como um todo;

• Inovação: é conseguir se adaptar constantemente às diversas situações e gerar novas soluções que podem parecer óbvias, mas que melhoram um método ou um processo. Inovar é extremamente importante para acompanhar o mercado e para se tornar referência;

• Ética: está ligada a cumprir os princípios e valores da empresa, entregar ao cliente o que foi prometido ou até mais;

• Automotivação: buscar em você mesmo e nos seus objetivos, motivos e estímulos para continuar, não ter necessidade de que alguém o incentive ser constante;

• Proatividade: o gestor proativo Identifica e resolve problemas com antecedência;

• Paciência: capacidade de entender que alguns resultados precisam passar por um processo para acontecer. O líder que tem essa habilidade não pressiona ou sobrecarrega a sua equipe;

• Ambição: forte desejo de conquistar algo;

• Persuasão: ser convincente com seu público e com sua equipe. Facilidade para engajar, criar crenças, mudar opiniões e comportamentos.

Além das habilidades, existem características que o levam a adotar certos padrões na hora de gerenciar uma empresa.

 Veja os 7 perfis a seguir e descubra com qual ou quais você mais se identifica:

• Explorador: o perfil que está sempre atento ao mercado e com desejo de inovar. Sabe enxergar oportunidades, está sempre aprendendo, em busca do novo. Tem facilidade para ouvir pessoas e suas ideias, gosta de uma equipe que interaja e seja criativa. É curioso e sempre disposto a melhorar seus processos e serviços;

• Mobilizador: identifica padrões, grupos e vulnerabilidades. Consegue engajar e reunir pessoas destes grupos para resolver um problema de forma assertiva. Tem um perfil ouvinte e observador;

• Executor: o perfil de quem tem uma ideia e já cria a solução. Mostra para o público alvo a existência de um problema e entrega amostras, a fim de saber se as pessoas pagariam para resolvê-lo. Está disposto a correr alguns riscos para realizar testes. Entende que o sucesso depende muito dele;

• Questionador: como o nome sugere, é o líder que questiona o porquê das coisas antes de executá-las: por que empreender? O que fez a concorrência ter sucesso? Devemos criar um novo produto? Costumam tomar atitudes após descobrir a real motivação para tal;

• Imitador: o empreendedor que não só busca inspiração em outras empresas, como chega a literalmente copiar suas ideias e práticas. Isso pode ser um grande risco e se tornar uma prática nada saudável para uma empresa;

• Pé no chão: o profissional que procura tomar medidas mais calculadas e segue estratégias mais convencionais. Analisa todos os passos antes de tomar qualquer decisão. Esta é uma postura segura, porém é necessário se atentar para não bloquear o avanço da empresa;

• Experiente: o empresário que já estudou e errou bastante. Provavelmente já participou do gerenciamento de outras empresas antes de criar a própria. Sua prática o ajuda a ter uma ação mais assertiva e compreender alguns comportamentos que se repetem no mercado.

Depois de entender qual seu perfil e suas habilidades, está na hora de escolher qual tipo de negócio investir, veja 5 opções:

• Informal: atua sem cadastro de pessoa jurídica e sem emitir nota. Um exemplo são as pessoas que vendem aquilo que produzem como doces ou artesanatos;
Individual: uma empresa que não precisa de sócios e na sua maioria é formada por uma ou por poucas pessoas. Um exemplo são os prestadores de serviço, criadores de soluções e educadores. MEI (microempreendedor individual);

• Digital: constrói sua audiência e alcança autoridade no meio digital e realiza suas vendas através de e-commerce;

• Social: empreende com foco em utilizar o lucro para questões sociais. Geralmente empregam pessoas em situações de vulnerabilidade;

• De Franquias: é o modelo mais seguro. O franqueado assume um negócio pronto, que já funciona e precisa somente implantar. Para isso, recebe todo apoio e treinamento do franqueador. Esta empresa conta com know how, entende do mercado que atua, é conhecida e conquistou clientes. Além disso, possui expertise na gestão de crises. Os modelos de franquia costumam ter seu próprio sistema instalado e fornecedores, ou seja, é um processo mais prático e acelerado, você pode concentrar toda a sua energia em ser um bom gestor e alcançar os melhores resultados. Além disso, agregam dentro deste padrão, modelos de franquia como home based e que se aplicam a MEI.

Fonte: Sua Franquia